Peeling

Esta conduta atualmente ocupa um lugar de destaque dentre as demais indicações de cirurgia estética. Pode ser feito com produtos químicos (ácidos), ou de forma mecânica com lixas (dermoabrasão).

É um tratamento que promove uma descamação da pele, sendo voltado para o rejuvenescimento facial, tratamento de acne, sardas, manchas, linhas de expressão e clareamento da pele.

Pode ser feito desde um peeling superficial, médio ou profundo, dependendo de cada caso. Um peeling suave pode ser feito por uma esteticista, porém os médios e profundos, somente podem ser realizados por um médico experiente.

A abrasão química ou mecânica da pele deve ser ponderada antes de ser indicada, levando-se em consideração a análise de fatores como:

• Irregularidade da pele e sua causa: sequela de espinhas, varíola, cicatrizes leves, microssulcos, etc.

• Tipo étnico do paciente: as pessoas de pele morena ou orientais são mais propícios às complicações tipo “manchas”.

• Tipo de atividade profissional do paciente.

• Presença de fatores locais que contraindiquem o ato (barba irritável, espinhas ativas, irregularidade na superfície cutânea muito acentuada, presença de discromias em outras áreas, cicatrizes inestéticas, etc.)

Motivação do paciente. A abrasão poderá ser indicada em 1 ou mais sessões, com intervalos variáveis de acordo com o caso.

Se você quer melhorar seu rosto, mas deseja adiar uma cirurgia plástica, o peeling pode ser a solução. Estando bem indicado, o procedimento proporciona resultados excelentes e duradouros.